Matemática aplicada nas empresas

Aborda a importância do conhecimento matemático para um eficaz desenvolvimento e utilização dos meios tecnológicos.
Matemática aplicada nas empresas

Acredito que o aprimoramento das pessoas no conhecimento matemático dentro de sua área de atuação, o potencializa e lhe dá subsídios para um melhor desempenho de suas funções. O profissional se torna mais ativo no processo e mais autônomo na tomada de decisões.

A matemática é uma ferramenta que se aplica em todo e qualquer sistema, de produção, controle da qualidade, projetos, prospecção de novos negócios, etc. A matemática possui uma finalidade em si mesma quando desperta no homem a capacidade de interpretar e modelar fenômenos no seu meio, através do raciocínio lógico, focado em estratégias para otimizar seu processo.

Muitas vezes nas empresas os funcionários recebem vários treinamentos que não são aproveitados por falta de embasamento matemático que é a base de qualquer tecnologia. Meus esforços estão todos focados no ser humano, na sua capacitação e preparação para desempenhar da melhor forma possível suas atividades e acima de tudo tornar-se um sujeito mais ativo e buscador de soluções e melhoramentos contínuos.
O ensino da matemática aplicada, oferece um campo infinito de aplicações. A matemática é uma ciência mãe, e de suas variadas formas de aplicação na prática cotidiana, foram surgindo as diversas ciências que chamamos hoje de exatas, humanas, etc. Em qualquer processo, costuma-se utilizar muitas ferramentas estatísticas No controle da qualidade, por exemplo, usa-se muito a amostragem, para então  estimar as características de toda a população. Para tal são utilizados os mais variados tipos de softwares e sempre o foco é na tecnologia e não no homem que vai empregá-la.
Os programas oferecem uma serie de parâmetros, dados estatísticos, informações, números, mas não garante que estes dados fornecidos sejam interpretados com propriedade. Pois neste caso, entra a competência das pessoas para poder tirar o máximo de proveito dessas tecnologias. Podemos resumir competências como habilidades, atitudes e conhecimento. Há de se ter claro que o sujeito precisa estar preparado e com conhecimentos matemáticos sólidos para poder tanto suprir a máquina com os dados, como também interpretá-los.
Assim sempre que se adquire uma nova tecnologia, deve-se pensar se as pessoas estão realmente preparadas para operá-la e essa  aptidão vai além dos treinamentos convencionais, pois pode estar lhe faltando o conhecimento matemático básico para determinadas tarefas. É de extrema importância, por exemplo, que se saiba coletar dados, escolher corretamente amostras para que não sejam tendenciosas, e principalmente saber interpretar corretamente todos os números gerados pelo processo.

Treinamentos Relacionados

Confira os tipos de treinamentos relacionados a este artigo:

Autor do artigo:

Gerson Mello

gerson@exactusmetrologia.com.br

Comentar